Declaração do Artista

Para Michael Butler, o ato de pintar é a triangulação das cores, a semiótica e as emoções. A reação emotiva diante do contorno das linhas na caligrafia é uma resposta causada diretamente pelos próprios sentimentos fortes colocados na tela. Essas emoções são exploradas no campo da pintura, em que ele cria uma experiência sensorial, sabendo que o que você ouve na música ou o aroma que você sente numa fragrância pode acrescentar à experiência de apreciar pinturas.


A pintura é a forma de expressão que ele mais trabalha. Nas obras dele, vê-se o empenho disciplinado em aperfeiçoar a composição de cores.

Butler também mostra uma fascinação profunda pela Dinastia Qing e a XXV Dinastia do Egito, onde as pessoas dessas civilizações antigas esforçavam-se para dominar técnicas que acessassem o mundo inconsciente. Dessa forma, eles transferiam coisas que viam para a cerâmica e para paredes pré-históricas. Em suma, Butler está comunicando a linguagem visual abstrata que se iniciou com artistas do início do século XX, como Kandinsky e Kupka.

Entendendo a obra de Butler dentro de contextos mais amplos da arte contemporânea

A investigação feita por Michael Butler se divide em dois campos de pesquisa. O primeiro se resume a investigar a gênese dos antigos hieróglifos e da caligrafia chinesa através do exame de artefatos e ferramentas usadas para escrever. Um resultado dessa pesquisa foi a escolha da tela como a superfície a ser trabalhada. A pesquisa inclui usar uma variedade de pincéis e ferramentas para arrancar a tinta entornada ali e revelar metáforas emblemáticas. Ele está estudando como seu abstracionismo responde à caligrafia. A abordagem abstrata está ligada à relação das linhas, ângulos, curvas e formas.


As pinturas são uma justaposição da cultura britânica e a do Leste Asiático. O artista Cai Guo-Qiang tem crenças ideológicas semelhantes no que se trata de liberdades artísticas, e ele diz com eloquência: “Sinto como se estivesse balançando como um pêndulo entre as culturas chinesa e ocidental” (CAI, 2000).


Butler é influenciado por diferentes culturas, e por isso o uso dos hieróglifos, símbolos tirados da Dinastia Qing e da Dinastia Núbia no Egito, especialmente aqueles usados na semiótica. Isso deve permitir então que pessoas desses lugares se identifiquem com as obras.


A narrativa que ele almeja transmitir é a da meditação enquanto acontecem os movimentos da pintura. Não importa se as pessoas conseguem ler ou não a caligrafia – esse não é o propósito. O escrito por si só poderá não ser uma palavra ou frase de fato depois de articulada a obra.


O segundo ponto de pesquisa que Butler examinará é se o mundo onírico é uma dimensão adicional à nossa realidade. O ato de sonhar é um processo que não pode ser visto com os olhos. Se esse processo inconsciente der acesso a dimensões extras, em que talvez o tempo não esteja presente, esse seria um ponto de acesso para examinar a teoria das supercordas a partir de uma perspectiva suplementar excepcional. No livro “A interpretação dos sonhos”, Sigmund Freud insistiu que os sonhos, na verdade, têm significância na abertura da mente humana. Ele também diz: o conteúdo do sonho é apresentado em hieróglifos “cujos signos devem ser transferidos, um a um, para a linguagem dos pensamentos oníricos” (FREUD, 1997).

BIOGRAFIA

Michael Butler é um jovem artista em ascensão, britânico com descendência jamaicana, cuja obra incorpora simbolismo, abstração e modelagem e formas, um sistema que ele desenvolveu para criar pinturas e esculturas. Esta é uma técnica que lida com o movimento experimental, a estrutura e um estilo de desenho tridimensional usando gestos corporais.

Sua arte é inspirada por seus sonhos e pelo estudo de cores com ênfase na textura da superfície. Pinceladas precisas e atenção ao detalhe são os atributos fundamentais do seu trabalho.

VIDA E ARTE

As pinturas de Butler estão frequentemente relacionadas com o mundo do sonho, que se interliga com a área dos sonhos e da imaginação. Muitas vezes, suas pinturas dão uma grande sensação de realismo, como se ele tivesse visitado esses lugares específicos mencionados dentro de seus sonhos. Há referências específicas a criaturas, seres, regiões e a um nível maior de comunicação, como se estivesse lá. Butler cria uma síntese de um sonho - como movimento e alta definição de detalhes em algumas peças.

Em 2007 Butler promoveu uma exposição na Galeria do Milênio por Frank Bowling, O.B.E., RA que é amplamente considerado um dos artistas negros mais ilustres a surgir a partir do pós-guerra na escola de arte britânica. Mais tarde, nesse mesmo ano, Butler foi selecionado pela Associação Wayne Hemingway para expor obras. Michael Butler deseja expor seu trabalho na Europa, Nova York, Los Angeles e Hong Kong.

TRABALHOS RECENTES

Um de seus trabalhos mais recentes, Secrets, implica a ideia de um sonho como um despertar e permite que o espectador entre nesse mundo de sonho. O artista descreve sua abordagem como uma forma mais orgânica e geométrica para permitir a liberdade dentro da peça e no momento da criação; não para forçar idéias mas permitir-lhes crescer dentro de sua mente. A abordagem geométrica foi mais sobre o sentimento de alegria; essa forma era precisa dentro do seu próprio ser. Em uma declaração para a revista de colecionadores edição publicada chamada de Fresh Designs the Wonders of Dreams, que dá exploração completa de suas obras, ele comenta;

"... Pessoalmente, eu trabalho continuamente, porque a arte não pode ser apressada, você deve tomar o seu tempo para aperfeiçoar e ter prazer no processo criativo. Se demorar um ou dois anos ou mais para concluir uma obra, que assim seja. "

PERFIL DE MICHAEL

PERFIL

Michael Butler é especializado no fornecimento de pinturas e esculturas originais para colecionadores públicos, privados e corporativos. As pinturas e esculturas são totalmente únicas, com ênfase na cor, textura e detalhes, e feitas à mão por Michael para produzir um trabalho de alto padrão.

SITE OFFICIAL

Este site é propriedade oficial e operado pelo próprio artista que lida com cada pedido pessoalmente, por isso quando você compra de Michael Butler você está comprando diretamente do artista e não de uma casa editorial ou fabricante. Michael Butler não apenas assina cada pintura original, mas também pessoalmente garante a qualidade de cada peça diretamente a você quando compra.

ENGLISH / 繁體中文